Tels.: (11) 4116-3493    (11) 4787-4919
WhatsApp: (11) 9 8519-7824 (11) 9 9978-2444


Acupuntura
Ações mais importantes com a prática da Acupuntura: Analgésica Anti-inflamatória Ansiolítica (calmante) Antidepressiva (leve) Antiemética Broncodilatadora Imunidade Relaxante muscular Vasodilatadora Técnica milenar da Medicina Tradicional Chinesa, indicada no tratamento das patologias descritas pela OMS com os Tratamento de dores musculares, problemas no nervo ciático, torcicólos e tensões causadas por estresse.

A Organização Mundial da Saúde considera uma lista com mais de 140 doenças para as quais a Acupuntura é indicada, como:

Sistema Músculo-Esquelético e Reumatologia:
Dores ósteo-musculares, tendinites, bursites, LER/DORT, fibromialgia, artrite
reumatóide, cervicalgias, dorsalgias, lombalgias e outras.

Sistema Genito-Urinário:
Impotência, cólica renal, distúrbios menstruais (alterações de ciclo, hemorragias,
amenorréia, dismenorréia), náuseas e vômitos da gravidez

Oncologia:
coadjuvante, diminuindo a dor e melhorando as condições do sistema imunológico

Sistema Circulatório:
hipertensão arterial, arritmias, coadjuvante nas varizes de membros inferiores

Sistema Respiratório:
asma, bronquite, infecção de vias aéreas superiores, rinites e sinusites

Sistema Digestivo:
queimação, esofagite de refluxo, coadjuvante em úlceras e gastrite, moléstia de
Crohn e retocolite ulcerativa, coadjuvante em diarréias agudas e crônicas

Sistema Nervoso:
diminuição de memória, cefaléias, ansiedade, depressão, coadjuvante em acidente vascular cerebral (AVC)

o que é Acupuntura?
A Acupuntura é uma modalidade terapêutica milenar que utiliza agulhas, moxas e outros instrumentos para liberar substâncias químicas no organismo com efeito analgésico e/ou antiinflamatório e assim, aliviar dor e outros sintomas decorrentes de determinadas doenças. A acupuntura tem sido ao longo dos anos, um recurso terapêutico eficaz no tratamento da dor. Por meio dela é possível tratamento e cura de diversas doenças dos sistemas musculoesquelético, respiratório, neurológico e digestório, além de auxiliar no tratamento da obesidade, depressão e do estresse e também de algumas afecções dermatológicas. A palavra acupuntura deriva do latim acum, que significa agulha, e punctum, que significa picada ou punção. Em japonês a acupuntura é denominada de Shin-Kyu e em chinês de Zhen-Jiu. Em ambos os idiomas, esses dois termos significam literalmente agulha e moxa, e não apenas agulha como na tradução latina.

1- Indicações da Acupuntura
A Organização Mundial da Saúde lista mais de 140 doenças para as quais a Acupuntura é indicada. Para os chineses tradicionais existem cerca de 300 doenças tratáveis por Acupuntura, entre elas, sinusite, rinite, resfriado, faringite, amigdalite aguda, zumbido, dor no peito, palpitações, enfizema, bronquite crônica, asma brônquica, alterações menstruais, cólica menstrual, lombalgia durante a gravidez, ansiedade, depressão, insônia, mal-estar provocado pela quimioterapia, dores associadas com câncer, tendinites, fibromialgia, dores pós-cirúrgicas, síndrome complexa de dor regional, dermatites, gastrite, úlcera gástrica, úlcera duodenal, colites, diarréia, constipação, cefaléias, enxaqueca, paralisia facial, seqüelas de acidente vascular cerebral, lombalgia, ciatalgia, artrose, artrite, entre tantas outras.

2- Benefícios da Acupuntura
Vantagens da Acupuntura incluem a rapidez dos resultados (com o paciente saindo de uma consulta sem dor ou com ela diminuída), ausência de efeitos colaterais se comparado a medicamentos. Diminuição do uso de medicamentos tanto para casos agudos quanto para os de uso contínuo e também em sua segurança. A Acupuntura não apenas aliviará a dor, mas também reduz o espasmo e contratura da musculatura, resultando em aumento da amplitude de movimento. Por exemplo, muitas dores musculares como as lombalgias mecânicas apresentam ótimos resultados após a diminuição da contratura muscular, com o paciente tendo sua dor e contratura tratadas, possibilitando a realização de alongamentos e exercícios visando prevenir novas crises dolorosas.

3- A Acupuntura dói?
Após a inserção da agulha no ponto correto, poderá haver sensação discreta de choque elétrico e uma dor leve, efeitos transitórios que são normais, indicando a correta aplicação do ponto com ativação de terminaçõe nervosas locais. Na grande maioria das vezes, a acupuntura é praticamente indolor, visto o pequeno diâmetro da agulha (até 10 vezes mais fina que as agulhas de injeção), e sua ponta redonda (e não cortante, como as das agulhas de injeção). As reações ao tratamento pela técnica de acupuntura ou as sensações físicas referidas pelos pacientes são muito variáveis. Há os que descrevem “sensação de flutuação de bem-estar, calma, sonolência, sensação de que algo está mexendo internamente e até a “vontade de chorar”. Outros relatam coceira em algumas regiões do corpo, alívio de “opressão no peito, aumento da motilidade intestinal e vontade de urinar”. Em situações mais raras, há piora da dor durante o primeiro dia após a aplicação, como nos casos de fibromialgia. No entanto, estes efeitos de piora da dor são raros.

4- Como é a consulta de Acupuntura?
O atendimento médico em acupuntura consiste não só na aplicação da Acupuntura, na verdade as terapias são apenas uma das etapas do atendimento. Na primeira avaliação, é realizada uma avaliação clínica, com queixas e histórico (antecedentes pessoais, familiares, tratamentos já realizados) do paciente. Após o exame físico, o médico pode solicitar exames complementares como radiografias, ultrassonografias ou ressonâncias para auxiliar na confirmação diagnóstica e descartar outras patologias. Após iniciarmos o tratamento com Acupuntura, se necessário, realizamos a prescrição de outros recursos terapêuticos como, infiltrações, bloqueios anestésicos ou tratamento por ondas de choque.

5- Como é uma sessão de Acupuntura?
Após realizado a consulta inicial, o Profissional acupunturista seleciona os pontos específicos e individualizados de cada paciente. O paciente é deitado em uma sala aquecida individual. Após a limpeza da pele, as agulhas são inseridas em uma profundidade que varia de 0,5 a 3cm, sendo retiradas após aproximadamente 30 minutos. Recomenda-se que o paciente não se mova bruscamente durante a sessão, para evitar desconfortos. Além da aplicação de agulhas, o médico poderá também se utilizar de outros recursos da Medicina Chinesa como, ventosas ou eletroacupuntura, para otimização dos resultados. Em geral, se espera um resultado favorável já nas primeiras sessões.

6- Como são as agulhas?
Hoje em dia as agulhas de acupuntura são descartáveis, feitas de aço inoxidável e flexível, com pontas ovais, alongadas, não cortantes e de diâmetros muito finos, características que as diferem das agulhas comumente usadas para medicações injetáveis. O diâmetro varia de 0,20 mm a 0,30 mm e o comprimento, de 15 mm a 70 mm. Assim, são até 10 vezes mais finas que as agulhas de injeção. As agulhas de boa qualidade têm o cabo recoberto e enrolado com um fio de cobre banhado a prata. Essa propriedade visa facilitar o manejo da agulha pelo médico, além de permitir melhor aproveitamento do estímulo quando da aplicação de eletroestimulação.

7- O que são os pontos de Acupuntura?
Pontos ou “acupontos” são os locais na pele em que se aplicam as agulhas. Localizam-se no trajeto dos meridianos, geralmente próximos às estruturas onde existem muitas terminações nervosas como, feixes musculares, tendões, ligamentos e articulações. O conceito antigo era que nesses locais havia um aumento da circulação de energia e sangue, por isso, estes eram chamados de pontos energéticos. Se compararmos o significado do conceito antigo com o atual, podemos perceber que as áreas onde existem muitas terminações nervosas, com conseqüente maior atividade elétrica, correspondem a locais de muita energia na linguagem arcaica. Assim, temos a equivalência de significados de dois conceitos aparentemente distintos, quando na realidade falamos da mesma coisa, embora com linguagem diferente. Para reforçar ainda mais essa comparação, sabe-se, desde os anos 60 do século passado que 99% dos pontos onde existem muitas terminações nervosas e mais de 70% dos pontos de acupuntura correspondem aos pontos-gatilho, ou seja, pontos bastante doloridos à pressão, mesmo em estado considerado normal.

8- A Acupuntura só utiliza agulhas?
Não, há diversos outros recursos terapêuticos na Medicina Chinesa, para potencializar o efeito da Acupuntura ou mesmo para quem tem medo de agulhas. Algumas outras técnicas incluem: a) Ventosaterapia: É um recurso terapêutico que usa copos de vidro ou de material plástico, para produzir sucção em pontos específicos, com fins terapêuticos. B) Eletroacupuntura: Aplicação de estímulos elétricos fracos nos pontos de Acupuntura, com o auxílio de agulhas, para potencialização do efeito terapêutico do agulhamento. C) Moxabustão: Aquecimento dos pontos de Acupuntura por meio da queima de moxa, produzido da erva “Artemisia Sinensis”, visando o aquecimento e estímulo local trazendo efeitos de grandes benefícios nos tratamentos.

9- A Acupuntura não tem contra-indicações?
Qualquer indivíduo em qualquer idade pode ser tratado com acupuntura, exceto os pacientes com infecções generalizadas da pele. Mesmo durante a gravidez, a acupuntura não é contra-indicada, desde que se evite a aplicação nos pontos que atuam como dilatadores do colo do útero e facilitadores da contração uterina, entretanto, ainda se trata de assunto polêmico, a não ser nas vésperas do trabalho de parto, quando a acupuntura pode auxiliar sua aceleração. A Acupuntura é uma técnica invasiva que exige conhecimentos médicos sobre antissepsia, anatomia e fisiologia humanas, fundamentais para evitar acidentes e complicações que eventualmente possam ocorrer, tais como inoculação de microorganismos no corpo humano ou dano a alguma estrutura nobre, como fígado, rim ou pulmão, com seqüelas imprevisíveis. No entanto, esse tipo de risco é extremamente baixo

10- Qual a duração do tratamento por Acupuntura?
Varia de acordo com o estado clínico do paciente, natureza e gravidade da doença. Em geral, prescreve-se uma a duas sessões semanais. Conforme a evolução clínica, determina-se maior ou menor freqüência às sessões e estima-se o número total de procedimentos a serem aplicados. Na maioria dos casos, indica-se de cinco a dez sessões. Freqüentemente, os pacientes buscam a Acupuntura como última opção de tratamento por desconhecerem essa modalidade de terapia. Dessa forma, ao iniciar a terapia com essa técnica já apresentam maiores alterações estruturais, comportamentais e transtornos psicológicos. Em boa parte dos casos, os pacientes são pessoas idosas, acometidas por doenças crônicas. Por essas razões, alguns podem necessitar de tratamento mais prolongado. Por isso, a duração de tratamento em alguns casos é longa.

11- A Acupuntura faz emagrecer?
A Acupuntura atua diminuindo a ansiedade, a sensação de fome e desse modo, controla a compulsão alimentar, principalmente por doces. Esse efeito favorece a reeducação alimentar, sem a necessidade do uso de drogas para reduzir o apetite. Esta é uma das grandes vantagens: age sem causar efeitos colaterais ou dependência química provocada pelos moderadores de apetite. No entanto, deve-se lembrar que o efeito é moderado. Não há soluções milagrosas como perda de 10 kg por mês! São efeitos adicionais da Acupuntura: melhora do sono, redução da irritabilidade e melhora dos sintomas causados pela obesidade, tais como dor na coluna, joelhos e pés, o que motiva a realização de exercícios físicos. A técnica também é indicada em pacientes com a síndrome de abstinência causada pela suspensão inadequada dos remédios moderadores do apetite

12- Quais são os outros efeitos possíveis da Acupuntura?
Além de sua importante ação analgésica e anti-inflamatória, a Acupuntura tem efeitos: -Sedativo e calmante, que ajudam o organismo a relaxar -Relaxante muscular -Anti-emético (contra vômitos) -Nas cólicas menstruais, ajudando a diminuir a intensidade das crises  -No auxílio da reabilitação do acidente vascular cerebral (derrame) -No auxílio de dependências psicológicas (vícios). Para aprender mais sobre os outros efeitos, recomendamos este.

13- A Acupuntura ajuda na ansiedade?
Em excesso, a ansiedade pode provocar diversos sintomas como dificuldade de relaxar, inquietação, cansaço, irritabilidade, dificuldade de concentração e também perturbação de sono, influindo na qualidade de vida do indivíduo. A Acupuntura pode ser uma boa aliada no tratamento à ansiedade e ao stress, ajudando o organismo a relaxar por meio da liberação de substâncias endógenas (ou seja, liberadas pelo próprio organismo) como endorfina e serotonina, que são calmantes naturais. Pesquisas recentes com ressonância magnética funcional mostram que a Acupuntura age em áreas cerebrais semelhantes a de medicamentos antidepressivos, ajudando mais ainda em seu efeito ansiolítico

14- Será que a Acupuntura é segura?
As evidências indicam que os efeitos colaterais da Acupuntura são raros e incomuns, na maioria das vezes ocorrendo por inexperiência ou falta de conhecimento do terapeuta. Na Conferência para o Desenvolvimento Consensual sobre Acupuntura no Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, os efeitos colaterais provocados pela Acupuntura documentados foram reconhecidos como sendo “extremamente baixos”. No geral, a maioria dos efeitos são leves e passageiros, como desmaio durante o tratamento, náusea e/ou vômitos, irritação da pele, espasmo muscular, e pequenos hematomas locais. Um estudo feito na Austrália estimou que para cada 1000 consultas, ocorrem apenas 4,2 casos com efeitos colaterais. Para efeitos de comparação, o uso de medicamentos comuns como a dipirona podem provocar reações adversas em 0,01 a 10% dos pacientes.
Copyright © ENGAMED. All right reserved.
DESENVOLVIDO POR HD3Publicidade